Adriane Bramante comenta a decisão do STF a respeito da “desaposentação”