Tamanho da Meta Descrição em 2019: O atual comprimento em 2019 da Meta Descrição está entre 120 e 158 caracteres, até precisamento o valor de 920 pixels para Desktop e entre 120 e 158 caracteres com até 680 pixels para mobile.

Tamanho da Meta Descrição em 2019

Práticas Recomendadas para a Meta Descrição (última atualização: 20/08/2019)

Qual o comprimento devem ter as Meta Descrições?

Confira nosso infográfico abaixo:

Tamanho da Meta Descrição em 2019

Quantos Caracteres normalmente utiliza em Meta Descrição?

Lá no começo do ano, logo no início do mês de Maio, o comprimento da meta descrição no Google foi reduzido após a última atualização em dezembro de 2017, quando o comprimento atingiu limites de até 290 caracteres. Agora, o gigante de buscas Google voltou aos limites por eles impostos anteriormente. As melhores práticas em 2019 são as mesmas de 2018 – mantenha-as entre 120 e 158 caracteres. Para verificar suas meta descrições, utilize uma ferramenta online gratuita ou plugin caso utilize o WordPress como por exemplo o Yoast. Cuidado com as instalações desatualizadas do WordPress cheias de Bugs.

Em nosso guia anterior sobre o que é uma meta descrição, fizemos um teste rápido para provar que o comprimento da meta descrição não depende do número de caracteres, mas da largura em pixels.

Limites Máximos

O comprimento da nova meta descrição do Google é de até 920 pixels, o que pode permitir até 158 caracteres.

Em dispositivos móveis, o limite máximo é de cerca de 680 pixels e 120 caracteres.

Comprimento do título “Meta” em 2019

O Google mostra até 600 pixels em uma área de trabalho. Você pode verificá-lo com a ferramenta de visualização SERP.

Recomendações:

Se a maioria dos seus clientes vem do Google para o seu site, você deve parar de escrever meta descrições mais longas. Talvez até pense em voltar aos limites antigos e reduzi-lo novamente.

Google LLC é uma empresa multinacional de serviços online e software dos Estados Unidos.

Tente colocar todas as informações mais interessantes e intrigantes nos primeiros 120 caracteres para que as informações sejam exibidas em qualquer outro mecanismo de pesquisa, dispositivos móveis e mídias sociais. Lembre-se de que o objetivo da sua meta descrição é fazer com que o visitante clique no seu site.

As meta descrições precisam ter como alvo as palavras-chave pesquisadas. Caso contrário, o Google gera descrições do conteúdo do site.

Você ainda pode manter a meta descrição clara, simples e atraente, para que ela se destaque entre outros trechos extensos de resultados.

Use nosso verificador para descobrir se o comprimento da meta descrição se encaixa perfeitamente em dispositivos móveis e de mesa no Google, Bing e Yahoo.

Utilizar uma URL já bem posicionada na SERP, alterar boa parte do seu conteúdo interfere nos resultados

Tenho uma URL que já está bem posicionada na SERP há um bom tempo, mas o site passara por uma alteração grande de conteúdo, não deixando de ter relevância ao termo já indexado e bem posicionado. Após fazer isso o site perde posições ou mantém?

Isso depende muito da arquitetura adotada no novo site. Ser for adequada, bem planejada e com foco em pessoas, basta você fazer um redirecionamento 301 das páginas antigas para novas e tudo se arranja de forma natural. Redirecionamento é o último recurso sempre! não utilize com frequência. Se pudesse manter as URLs antigas seria bem interessante. Mas não se preocupe com isso, apenas faça o redirecionamento certo.

Você deve seguir sempre os princípios técnicos do Google. É a melhor forma para alterar o conteúdo de um site, contudo, não temos como prever o impacto dessas alterações na SERP do Google sem ter a possibilidade de analisar cuidadosamente o caso.

Em tese, se as alterações forem melhores, com a inserção de conteúdo novo, não haverá perda considerável nos resultados, mas não dá para garantir nada, pois tudo o que for dito antes do Google processar as referidas alterações é mera especulação.

Temos Novidades na SERP do Google?

Como o verão chegou ao fim no hemisfério norte do planeta (está deixando muita gente com dor de cabeça pensando nas atualizações), o ponto médio do verão nos Estados Unidos, surgem cada vez menos atualizações importantes da área (talvez todos no Google estejam de férias?).

Agora é um bom momento para relaxar e se preparar para o final da temporada de férias e o inevitável retorno do tumulto habitual de marketing. No entanto, nosso digest está aqui para ajudar a acompanhar todas as novidades que acontecem no Google.

Atualizações de ferramentas do Google, e uma nova série de vídeos que será útil para todos.

NOTÍCIAS DO GOOGLE SEARCH

Testes e Atualizações nas SERPs. Como já um conhecido e costumeiro principio, o Google nunca para de testar novos recursos de pesquisa. Confira alguns recursos que foram vistos pelos usuários nas últimas duas semanas (e documentados pelo Barry Schwartz):

você quer saber mais? Fique sempre ligado as dicas do Site da IT9 Marketing e também aos posts do Marqueteiro Danillo Leite. Sempre com muita informação, principalmente no Instagram. Qualquer dúvida, como sempre é só perguntar.

  1. Seção “Mais imagens” no Snippet em destaque visto por @type_SEO:
  2. Mais caixas de pesquisa relacionadas na Pesquisa de imagens:
  3. “Algumas consultas populares”, que aparece quando uma consulta não retorna resultados. Esse recurso foi visto por alguns usuários na Índia, incluindo @mayank_jee:
  4. Layout novo do Google Notícias:
  5. Nova caixa de visualização na Pesquisa de imagens:
  6. Anúncios no carrossel “people also view” :
  7. Google diz adeus à regras não documentadas no Robots.txt
    O Google anunciou no Twitter ontem que está se despedindo de “regras não documentadas no robots.txt”.

No post no blog, eles afirmam:

“Criando nossa biblioteca de open-source, analisamos o uso das regras do robots.txt. Em particular, nos concentramos em regras não suportadas pelo recurso de rascunho da Internet, como crawl-delay, nofollow e noindex. Como essas regras nunca foram documentadas pelo Google, naturalmente, o uso delas em relação ao Googlebot é muito baixo “.

ROBOTS.txt

O que você deve saber é que, se estiver usando crawl-delay, nofollow e noindex no seu arquivo robots.txt, eles serão ignorados pelo Google a partir de 1º de setembro de 2019. Para você quem estava usando esses recursos, o Google deu as seguintes opções alternativas:

Noindex no meta tags do robots: Com suporte nos cabeçalhos de resposta HTTP e em HTML, a diretiva noindex é a maneira mais eficiente de remover URLs do índice quando o rastreamento é permitido.

Códigos de status HTTP 404 e 410: Os dois códigos de status significam que a página não existe, o que eliminará esses URLs do índice do Google depois que eles forem rastreados e processados.

Proteção por senha: A menos que a marcação seja usada para indicar conteúdo de assinatura ou pago, ocultar uma página com um login geralmente remove ela do índice do Google.

Gary Illyes do Google concordou e explicou que os sites estão se prejudicando, então a decisão foi tomada

Espalhe o Artigo