Blog

Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) - Como ela Afeta sua Empresa?
Blog, Desenvolvimento de Site, Marketing Digital

Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) – Como ela Afeta sua Empresa?

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) surgiu com o objetivo de regulamentar a forma como os dados dos consumidores são tratados pelas empresas.

Dessa forma, a lei implica diversas exigências às empresas que utilizam, de alguma maneira, informações pessoais de seus clientes. E também confere penalização em caso de descumprimento das normas em questão.

Continue a leitura e compreenda quais aspectos da LGPD são relevantes para sua empresa e como adequar sua prestação de serviços à ela.

Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) - Como ela Afeta sua Empresa?

Lei Geral de Proteção de Dados

A LGPD (Lei nº 13.709/2018) foi criada em Agosto de 2018 e passou a vigorar em Setembro de 2020. O seu intuito é direcionar a responsabilidade do controle, da segurança e do uso adequado dos dados aos detentores da informação. Isso significa que qualquer pessoa (física ou jurídica) que exerce funções monetizadas lidando com informações pessoais de usuários, deve:

  • Ser responsável pelas informações armazenadas de seus clientes, mesmo que elas tenham sido coletadas anteriormente à lei;
  • Adequar mídias sociais, blog e site da empresa;
  • Adotar medidas protetivas em sistemas corporativos (como banco de dados).

O descumprimento da lei implica punições que vão desde advertência à aplicação de:

  • Multas fixas (até 2% do faturamento, com teto de R$ 50 milhões);
  • Multas diárias, conforme o grau da ofensa.

Lei Geral de Proteção de Dados na Internet

Adequar-se à nova legislação pode ser um passo decisivo para sair na frente da implementação de estratégias de Marketing Digital. Além de garantir a segurança de seus clientes em seus serviços, esta prática aumenta a confiabilidade da sua marca, assim como o ranqueamento nos motores de busca.

Um dos primeiros passos para tornar o site compatível com a lei é garantir o consentimento do usuário sobre a coleta e o processamento das informações pela empresa detentora.

Todas as páginas que usam estratégias de Marketing Digital e SEO usam cookies, possuem um formulário de contato ou mesmo de inscrições em newsletters. Até mesmo o uso de programas de análise, como o Google Analytics, torna o site um detentor de dados pessoais.

É necessário que o site esclareça aos seus visitantes seus direitos para acessar, retificar ou até desabilitar o uso de suas informações. Neste sentido, a Política de Privacidade também deve ser atualizada conforme os requisitos da LGPD, especificando principalmente os métodos adotados durante o processamento dos dados.

Como Estamos Adequando os Sites de Nossos Clientes

Como uma agência de Marketing Digital, a prestação de serviços da iT9 Marketing Digital está intimamente ligada à implementação da Lei Geral de Proteção de Dados.

Nós já estamos adequando os sites de todos os nossos clientes à nova legislação, incluindo mensagens com o aviso do uso de cookies e alterando a Política de Privacidade.

Para nossos clientes que desejarem, também iremos elaborar um artigo informativo para o blog e para os posts nas mídias sociais alertando sobre a legislação que entrou em vigor, assegurando assim sua preocupação com o sigilo dos dados pessoais de seus clientes.

Como a LGPD afeta de forma individual cada área de atuação, também estamos pesquisando estes aspectos para orientar sobre cada medida a ser adotada com o intuito de proteger os dados de seus clientes e informá-los sobre essa prática.

Aqui para o nosso blog, estamos elaborando artigos específicos sobre como a Lei 13.709/2018 afeta cada área de atuação e como se adequar à ela. Continue nos acompanhando e se tiver alguma dúvida, deixe aqui nos comentários.

Referência: Acesso à Informação – Governo Federal

Como Escolher uma Boa Hospedagem Web para Seu Site
Blog, Desenvolvimento de Site

Como Escolher uma Boa Hospedagem Web para Seu Site

Como Escolher uma Boa Hospedagem. Todo site precisa de hospedagem na web. Simplificando, a hospedagem na web é onde ficam os arquivos, as informações e o conteúdo que criam o seu site. Esses arquivos são armazenados em um computador remoto conhecido como host. Daí o termo hospedagem na web.

Continue a leitura deste artigo e compreenda porque é de vital importância que você escolha um bom host confiável que atenda às necessidades do seu site.

Como Escolher uma Boa Hospedagem Web para Seu Site

Como Funciona um Serviço de Hospedagem Web

Se você deseja que as pessoas visitem seu site, ele precisa estar hospedado na internet. Um provedor de hospedagem na web fará isso por você. Quando alguém visita este site, os arquivos que fazem parte dele são exibidos no navegador.

Assim, a hospedagem na web é essencialmente um espaço alugado em um computador remoto, normalmente cobrado em parcelas mensais ou anuais.

Para isso, um provedor de hospedagem na web fornecerá duas coisas principais:

  • Servidor: o servidor é a máquina que hospeda seu site ao vivo na internet. Seu provedor de hospedagem irá ‘hospedar’ seu site em um de seus servidores para que as pessoas possam acessá-lo pela internet;
  • Espaço de armazenamento: seu site terá texto, imagens, vídeos e outros arquivos de mídia junto com o código. Seu provedor de hospedagem lhe dará espaço dedicado, onde você pode armazenar todos os códigos e os arquivos de mídia do seu site.

Além dessas funcionalidades básicas, os provedores de hospedagem na web também oferecem recursos adicionais.

Tipos de Hospedagem Web

Os servidores fornecidos por serviços de hospedagem na web são, geralmente, classificados em uma destas categorias:

  • Hospedagem Compartilhada: provavelmente, a opção mais comum para pequenas empresas com níveis mínimos de tráfego, a hospedagem compartilhada significa que mais de um site é armazenado em um único servidor ou em um único hardware. Servidores compartilhados costumam ser a opção mais em conta, o que os torna atraentes para iniciantes e outras pequenas empresas empreendedoras;
  • Servidor Dedicado: quando um único servidor hospeda um único site, é chamado de servidor dedicado. Essa configuração permite que o poder do computador desse servidor seja concentrado apenas no site que está hospedando. O servidor dedicado geralmente é mais caro do que um servidor compartilhado, mas esse custo extra pode valer a pena para empresas em que o desempenho do site é fundamental para o sucesso;
  • Hospedagem em nuvem (VPS): Semelhante ao servidor compartilhado, os servidores virtuais privados (VPS) permitem que muitos sites sejam hospedados por um sistema de servidor baseado em nuvem. Um VPS é essencialmente a versão baseada em nuvem de um servidor compartilhado; entretanto, por causa da escalabilidade, da flexibilidade e da redundância da computação em nuvem, o VPS pode oferecer mais recursos. Um VPS costuma ser uma boa escolha para empresas com requisitos computacionais e de recursos que variam com o tempo.

O tipo de servidor de hospedagem na web que sua empresa escolherá dependerá de seus requisitos de serviço. Uma avaliação completa das necessidades do seu negócio em relação ao seu site deve ser feita antes de você começar a considerar qualquer serviço de hospedagem na web.

Além disso, deve-se pensar nas necessidades futuras e no potencial de acomodação e de flexibilidade do serviço de hospedagem na web escolhido.

Escolhendo uma Hospedagem Web

Existem dezenas de serviços de hospedagem na web disponíveis globalmente; a maioria oferece um conjunto básico semelhante de serviços de hospedagem na web, enquanto alguns se especializam em funcionalidades mais específicas.

Escolher o serviço de hospedagem na web certo para sua empresa exigirá pesquisa e consideração cuidadosa. Talvez o fator mais importante ao escolher um serviço de hospedagem na web seja saber exatamente o que sua empresa precisa do provedor.

Hospedagem Web Aqui na iT9 Marketing Digital

Nossos clientes com pacotes de Conteúdo e SEO em Marketing Digital já contam com nosso serviço de hospedagem web.

Hospedamos o seu site em nossos servidores de última geração (com datacenters localizados em Londres e Toronto). Todos os nossos servidores já contam com certificados de segurança, garantindo acesso e navegação de forma segura a todos os visitantes do seu site.

Também cuidamos de todo o processo de manutenção e de gerenciamento de sua hospedagem para que você não precise se preocupar com nenhum aspecto técnico relacionado ao seu site. Conheça o nosso sucesso e veja como a iT9 Marketing Digital pode ajudar no seu sucesso também!

Referência: Google Domains

Taxa de Rejeição
Blog, Marketing Digital

O que Significa Taxa de Rejeição? Qual Sua Importância?

Taxa de rejeição é uma das métricas mais analisadas em um site. Em seu sentido mais básico, uma taxa de rejeição representa a porcentagem de visitantes que entram e saem do site ao invés de permanecerem nele e de interagirem de maneira significativa.

Continue a leitura e compreenda mais profundamente a definição da Taxa de Rejeição e como ela afeta o SEO do seu site.

Taxa de Rejeição

Em que Consiste a Taxa de Rejeição

A definição de “taxa de rejeição”, de acordo com o Google , é a seguinte:

“Taxa de rejeição é a porcentagem de sessões de uma única página (ou seja, sessões nas quais a pessoa saiu do site na página de entrada sem interagir com o site).”

Tornando um pouco mais simples, a taxa de rejeição é definida como a porcentagem de visitantes do site que clicam no botão Voltar ou saem de seu site sem visitar nenhuma página diferente da que eles acessaram primeiro.

Qual a Importância?

Uma taxa de rejeição mais alta indica que você não conseguiu convencer o usuário a ficar e a agir de acordo com sua frase de chamariz.

Um visitante pode sair de seu site clicando em um link para um site diferente, no botão Voltar para sair de seu site, fechando a janela / guia aberta, digitando um novo URL ou devido à um tempo limite de sessão (causado por erros na hospedagem web).

A alta taxa de rejeição é um dos assassinos de conversão mais comuns. Se a maioria de seus usuários está abandonando seu site na primeira página, você não tem a chance de convertê-los em pacientes ou em clientes.

Como Reduzir a Taxa de Rejeição?

Identificar e corrigir os problemas com suas páginas de destino podem facilmente corrigir seu problema de alta taxa de rejeição. Veja a seguir alguns fatores que afetam essa métrica e como reduzir sua taxa de rejeição.

Forneça uma Melhor Experiência ao Usuário

A experiência do usuário é a sensação geral de um usuário enquanto ele interage com seu site. Uma boa experiência do usuário é quando ele acha um site não apenas fácil de navegar, mas também agradável.

Criar um site utilizável, que tenha a mesma aparência em todas as plataformas e dispositivos é o primeiro passo nessa direção. Observe cuidadosamente como seus usuários se comportam e o que influencia suas decisões.

Melhore a Velocidade do Seu Site

Os usuários decidem sobre sua permanência em um site nos primeiros segundos. Você não quer perder esse tempo mostrando a eles uma página em branco carregando scripts e baixando conteúdo.

Um atraso de um segundo pode custar 7% das vendas, 11% menos visualizações de página e uma diminuição de 16% na satisfação do cliente.

Para acelerar seu site, você deve otimizar suas imagens, adicionar armazenamento em cache e considerar a mudança para um provedor de hospedagem mais rápido.

Planeje uma Estratégia de Conteúdo Consistente

Embora muitos especialistas em marketing recomendem que você experimente diferentes estratégias de conteúdo, também há algo a ser dito sobre um plano de conteúdo consistente.

Ao fornecer conteúdo que será visto como informação valiosa e especializada, seus clientes em potencial poderão ver o conhecimento e a experiência que você adquiriu em seu campo.

Com o tempo, publicar regularmente conteúdos úteis e informativos pode trazer ao seu negócio mais consultas e taxas de conversão mais altas.

Considere a Legibilidade do Seu Site

Você precisa ter certeza de que o texto em seu site pode ser lido facilmente em todos os dispositivos. Não deve ser muito pequeno ou os usuários terão que apertar os olhos ou aumentar o zoom para lê-lo. Use tamanhos de fontes grandes o suficiente em telas menores.

Tipografia ou legibilidade não se limitam apenas a escolher o tamanho e a cor da fonte. Você também precisa se certificar de que o texto em seu site está bonito. Deve haver espaçamento de linha, preenchimento e margens suficientes para fazer o texto parecer limpo e bonito.

Outros pontos importantes a considerar são a linguagem e o estilo que você escolhe para usar em seu site. Use uma linguagem fácil de entender em um tom normal de conversação.

Mostre Sua Credibilidade

Os consumidores estão ficando mais atentos a cada dia. Isso significa que eles passam por um exame cuidadoso de uma oferta antes de se decidirem. Após a avaliação inicial de seu produto, os consumidores rapidamente olham ao redor para descobrir o quão confiável é seu site.

Um novo usuário não sabe o quão bom é o seu serviço e que tipo de reputação você conquistou. Assim, é importante exibir com orgulho seus prêmios, certificações e índices de qualidade. Torne seu site seguro e exiba selos de segurança.

Estas dicas podem lhe ajudar a reduzir sua taxa de rejeição, a aumentar o engajamento e as conversões. Se você precisa de ajuda para implementar esses recursos em seu site, entre em contato com nossa equipe. Conheça o nosso sucesso!

Referência: Google Analytics

Como Criar um Logotipo para Minha Empresa?
Blog, Marketing

Como Criar um Logotipo para Minha Empresa?

Como Criar um Logotipo. Seu logotipo é uma representação visual de tudo o que sua empresa representa. Infelizmente, muitas empresas ainda economizam no desenvolvimento desta peça-chave de identidade.

Idealmente, o logotipo de sua empresa realça a primeira impressão crucial de clientes e de parceiros em potencial sobre seu negócio. Um bom logotipo pode criar lealdade entre sua empresa e seus clientes, estabelecer uma identidade de marca e fornecer a aparência profissional de uma empresa estabelecida.

Com um pouco de reflexão e criatividade, seu logotipo também pode expressar, de forma rápida e gráfica, muitos atributos positivos do seu negócio. Continue a leitura e saiba mais sobre como realizar esse processo.

Como Criar um Logotipo para Minha Empresa?

Tipos de Logotipos

Existem basicamente três tipos de logotipos:

  1. Baseados no nome da empresa. Os logotipos da IBM, da Microsoft e da Sony, por exemplo, usam tratamentos nas letras do nome da empresa que os torna distintos;
  2. Depois, há os que ilustram literalmente o que uma empresa faz. Por exemplo, quando uma empresa de pintura de casas usa a ilustração de um pincel em seu logotipo;
  3. E, finalmente, existem símbolos gráficos abstratos – como o logotipo da Nike – que se tornam vinculados à marca de uma empresa.

Começando

Antes de começar a esboçar um logotipo, primeiro articule a mensagem que deseja transmitir com ele. Tente rascunhar uma imagem e uma declaração de missão de uma frase para ajudar a concentrar seus esforços. Mantenha-se fiel a esta afirmação ao criar seu logotipo.

Mas, isso pode não ser suficiente para você começar. Aqui estão algumas considerações adicionais que o ajudarão a criar um logotipo de empresa apropriado:

  • Observe os logotipos de outras empresas em seu setor. Seus concorrentes usam imagens sólidas e conservadoras ou gráficos chamativos? Pense em como você deseja diferenciar seu logotipo dos de seus concorrentes;
  • Concentre-se na sua mensagem. Decida o que você deseja comunicar sobre sua empresa. O que a torna única em relação à concorrência? Qual é a natureza do seu público-alvo atual? Esses elementos devem desempenhar um papel importante no design ou no redesenho geral;
  • Torne-o limpo e funcional. Seu logotipo deve funcionar tão bem em um cartão de visita, em um site e também em um outdoor. Um bom logotipo deve ser escalável, fácil de reproduzir, memorável e distinto. Os ícones são melhores do que as fotografias, que podem ser indecifráveis ​​se aumentadas ou reduzidas significativamente. E certifique-se de criar um logotipo que possa ser reproduzido em preto e branco, fotocopiado ou usado em um anúncio em preto e branco com a mesma eficácia que em cores;
  • Não use clipart. Por mais tentador que seja, o clipart pode ser copiado com muita facilidade. A arte original não apenas fará uma declaração mais impressionante sobre sua empresa, mas também diferencia sua marca das demais;
  • Evite looks modernos. Se você estiver redesenhando seu logotipo antigo, corre o risco de confundir os clientes. Uma opção é fazer mudanças graduais no logotipo. Mas também não planeje fazer várias alterações nele. Em vez disso, escolha um logotipo que permanecerá atualizado por 10 a 20 anos, talvez mais. Essa é a marca de um bom design.

Cuidado com as Cores

Uma coisa com a qual você precisa ter cuidado ao explorar as opções de cores é o custo. Seu logotipo de cinco cores pode ser lindo, mas quando chegar a hora de produzi-lo em papel de carta, o preço não será tão atraente. Nem funcionará em mídias que permitem apenas uma ou duas cores. Tente não exceder três cores, a menos que você decida que é absolutamente necessário.

Seu logotipo pode aparecer em uma variedade de mídias. Lembre-se de que alguns desses aplicativos têm limitações de produção. Certifique-se de fazer um estudo de cores. Veja seu logotipo em versões de uma, duas e três cores.

Contrate um Designer

Embora o brainstorming de ideias seja um passo crucial na criação da imagem de sua empresa, tentar criar um logo sozinho é um erro. Pode parecer a melhor maneira de evitar os altos custos de contratar uma agência profissional. Mas não contrate alguém só por causa do preço baixo.

Lembre-se de que um bom logotipo deve durar pelo menos 10 anos. Se você olhar para a amortização desse custo em um período de 10 anos, não parece tão custoso.

Mesmo se você tiver um bom olho para as cores e uma noção de como deseja que seu logotipo fique, você ainda deve consultar uma agência que disponha de designers profissionais. Eles sabem se o design de um logotipo será transferido facilmente para impressão ou para uma placa, enquanto você pode criar um design bonito que não pode ser transferido ou custaria muito dinheiro para ser impresso.

Seu logotipo é a base de todos os seus materiais promocionais, portanto, esta é uma área em que gastar um pouco mais agora pode realmente compensar mais tarde.

Usando e Protegendo seu Logotipo

Depois de produzir um logotipo que incorpora a missão da sua empresa em um piscar de olhos, certifique-se de registrá-lo para protegê-lo do uso por outras empresas.

Então, uma vez protegido, use-o em qualquer lugar que puder – cartões de visita, papel timbrado, anúncios, seu site e qualquer outro local onde você menciona o nome da sua empresa. Isso ajudará a construir sua imagem, a aumentar a visibilidade do seu estabelecimento e, idealmente, a gerar mais negócios.

Lembre-se de manter seus clientes e a natureza de seu negócio em mente quando você realizar todos estes processos. Com o tempo, você terá sucesso na construção de patrimônio de sua marca e ela se tornará um símbolo positivo e reconhecível de seu produto ou serviço.

Referência: HubSpot