Desenvolvimento de Site

4G, Blog, Desenvolvimento de Site, SEO

Como o Elementor Page Builder Afeta a Velocidade das Páginas

Como o Elementor Page Builder Afeta a Velocidade das Páginas: PROPRIETÁRIOS DO SITE INTERNACIONAL: Obtenha menos de 2 segundos de tempo de carregamento em hospedagem magnética barata e compartilhada. Nenhuma trapaça CDN. E ainda use dezenas de plugins gratuitos do WordPress!

Este artigo explora os plug-ins do construtor de páginas, especialmente o Elementor, e está aumentando o abandono. Examinamos os perigos e medos inerentes da velocidade da página. Nós apontamos o efeito negativo do Elementor com o uso do ícone Font Awesome. Problemas de velocidade não são culpa da Elementor. Wannabee web designer indisciplinado são o grande problema. O Elementor Pro dobra o arrasto do site do plugin Elementor (gratuito).

Elementor e a Velocidade das Páginas

O Elementor é um dos mais populares plugins de construção de páginas ao vivo para o WordPress. Tem uma versão gratuita e paga. Alguns afirmam que vai mudar o design do WordPress. Apostamos que editores alternativos mudam mais o cenário.
A versão gratuita do plugin Elementor é um arquivo zip de download de 2.3M. É 7,8M descompactado.

Como o Elementor Page Builder Afeta a Velocidade das Páginas

(Comparação: o WordPress é comprimido em 8.9M e descompactado em 26.5M).

As funções do código do construtor de páginas abrandam os sites. Autores do plug-in do construtor de páginas carregam variáveis de bancos de dados. Isso desencadeia muitas lentidões. Quanto padding você precisa? Que cor? Fronteira ou não? Imagens redondas ou quadrados? As decisões e seleções de configuração são executadas em tempo real. Estes repetem as mesmas decisões redundantes em cada carregamento de página.

Veja o gráfico de instalação abaixo.

As instalações ativas do plugin Elementor foram desativadas em março. Celebrar o cruzamento de 1.000.000 de instalações ativas é bom, mas os indicadores mostram que a tendência ainda é descendente.

 

Elementor ativo instala 1.000.000. Não estamos impressionados com a tendência de queda. 7% (por cento) é uma baixa taxa de retenção.
Alta seria 30 (bom) a 50% (excelente). 93 por cento das pessoas que tentam abandonar o Elementor .

Diabético com mais de 1.2M Font Awesome por padrão no Elementor é um crime para internet e aos planos de dados dos celulares. Por que eles incluem isso?

Há sobrecarga de velocidade associada ao construtor de páginas Elementor. Acrescenta CSS e JS extras. Mas essa diferença de velocidade é insignificante para o público de desktop. Para celulares remotos sem fio, é outra questão. Leia.

Uma das coisas ruins sobre muitos construtores de páginas é que eles usam códigos curtos. Depois que você parar de usar o plug-in do construtor de páginas – por qualquer motivo – ele estraga tudo. Elementor (e Beaver Builder) não fazem isso. Sim, alguns recursos do Elementor usam códigos curtos. Mas apenas alguns, e esses são recursos opcionais … não é necessário.

Construtor de Páginas Elementor

Última atualização: 2 semanas atrás
Instalações Ativas: 1.000.000 ou mais
Arquivo de download zip: 2.3M (e sempre crescente).
Retenção: 7%

 

Não é incomum que um criador de páginas adicione 1 milhão de código CSS e JS a todas as páginas do seu site (arrastar sites).
Com o peso médio da página da área de trabalho da Internet de 2,3M para 3M, você pode ver que um construtor de páginas usaria quase metade disso.
As páginas móveis mais pesadas que testamos estão em torno de 500k a 750k. Nossa home page é de 415k. A página que você está lendo agora é 206k.
Você pode ver que um construtor de página médio seria 5 vezes o valor desse peso – sem qualquer conteúdo! (Totalmente em BRANCO).

É bem verdade que o Elementor tem variados e inclui dezenas de muitos recursos e claro é fácil de usar (inserindo no mercado “profissionais, não tão profissionais assim” SOBRINHOS) – especialmente para iniciantes. Não são de criadores de páginas! De nossas experiências passadas – quando os temas incluem criadores de páginas – há sempre um peso extra, mas não são quilinhos. Estamos valor de uma pessoa sair dos 40 para 180kg.

Não do construtor propriamente dito – mas temos também o autor, o dono,  do site adicionando lixo desnecessário. Os construtores de página também têm uma curva de aprendizado. É como aprender um novo sistema operacional de computador. Às vezes, os criadores de páginas adicionam mais 500k de arquivos CSS e 500k de arquivos JavaScript. Além do padrão, tem a invenção dos ADDons, todo cara que foge de programação com qualquer desculpa, não pode ver um. Nulled de preferencia. Pagar NUNCA! Além de um perigo ao cliente, Isso é 1 milhão de sobrecarga de peso de página.

Rápido ou Lento? Elementor

Quando surgiu a pergunta sobre se é rápido ou lento, o Elementor, decidimos testar e satisfazer nossa curiosidade.

Elementor tem a capacidade de funcionar bem, tem uma boa capacidade de resposta. Mas somente se o proprietário do site não estragar tudo. Também pode ser rápido. O maior potencial de pegadinha escondida é a ativação do Font Awesome. Font Awesome é uma fonte de ícones e adiciona mais de 500 milissegundos globalmente (arrastar sites). Neste caso, 2 chamadas HTTP de cerca de 250 milissegundos cada. Isso é um crime de velocidade mais horrível de preguiça e apatia. porém opcional!

Instale um novo plugin Elementor em um espaço de teste e você descobrirá que o Font Awesome não está carregado por padrão.

Utilize o primeiro ICONE (icon) solitário talvez em uma página ou um post, quem sabe em um widget – e pronto! a magica está feita, o site inteiro o recebe.
Risos, estou rindo porque chega a ser uma piada de mal gosto, pois se por um caso, já utilizamos a fonte no tema, ou seja ela já estiver ativa e carregada, o Font Awesome será carregado duas vezes.

Isso dobra o arrasto do site para 1 segundo. Existe um plug-in gratuito para garantir que isso não aconteça (uma correção). https://wordpress.org/plugins/better-font-awesome/
(Você seleciona uma opção para evitar a duplicação de Font Awesome). Mas nós tentamos e não funciona. Ele falha com o Elementor.

Veja o que Aprendemos até Agora

Se você ativar o Font Awesome (chamado enfileiramento) e depois dizer:

“Opa! Isso apenas adicionou uma grande parte do peso da página.

”Então, você remove o ícone da página. Não desquanta o código de ícone da fonte impressionante. Está à espreita no fundo – o peso da página oculta. A única maneira de se livrar dele é entrar no código (ou outro truque como o https://wordpress.org/plugins/asset-queue-manager/ plugin) ou desinstalar o plugin Elementor. Então vai embora. Além disso, se você reinstalar o plugin Elementor recentemente desinstalado, o peso invisível estará de volta. Arrastar o site global – todas as páginas e postagens. Então, quando ele é enfileirado, ele fica preso e salvo em um banco de dados em algum lugar. Atraso de atraso de meio segundo, pelo menos. Quando você tem um orçamento de desempenho de 1 a 2 segundos, isso é um assassino.

Mais sobre o Font Awesome e por que é ruim para a velocidade de dispositivos móveis (menos para computadores): a velocidade extrema para dispositivos móveis é nossa meta. Abaixo:

O peso da página é mais importante no celular. O peso consome recursos de conexão. O celular é uma fera diferente das conexões de área de trabalho. Desktop é tudo que você puder comer. Então, na maioria dos casos, uma diferença de 20k faz pouco impacto no tempo de carregamento. Exceto em um smartphone remoto.

Então isso acontece. E isso custa dinheiro extra para cada página. Por que 20k importa mesmo para otimização de desempenho móvel extremo? Não é um tamanho de arquivo insignificante?

Nosso peso de página típico para velocidades móveis está na faixa de 100k a 200k. A adição de 20k é de 10 a 20% de aumento. Isso não se traduz necessariamente em um aumento de 20% na redução de velocidade.

Mas, é revoltante para um freak velocidade considerar uma adição a cada página de um site (arrastar site). Claro, existem piores plugins. O 20k vem de solicitações HTTP para arquivos CSS e Javascript.

Pode ser pior com mais recursos adicionados – mas só testamos o melhor cenário possível. Mais sobre a velocidade do Elementor abaixo.

O Elementor atrasa muito pouco o tempo de carregamento da página em um site de desktop comum. A expectativa do visualizador é um tempo de carregamento de 2 segundos.
Uma velocidade média de página de área de trabalho (8 segundos) é inaceitável para dispositivos móveis – ou para qualquer pessoa. O peso médio da página (2,3M a 3M) é especialmente inaceitável para usuários móveis. Por quê? Porque os espectadores móveis esperam que as páginas sejam carregadas com a mesma velocidade de um desktop. Menos de 2 segundos! Isso exige a criação de uma página de 1 segundo para o celular para atingir um tempo de carregamento de 2 segundos.
Estamos falando sobre a criação de uma velocidade de página de 1 segundo em hospedagem compartilhada que normalmente tem um TTFB (tempo-a-primeiro-byte) de 500 milissegundos. Essa é a sobrecarga do servidor ou o atraso do servidor antes que a página comece a renderizar na tela. Você não pode remover ou alterar isso. Você só pode mudar para um host melhor (mais caro). Se nosso orçamento de desempenho for de 1 segundo, agora temos apenas 500 milissegundos para carregar todos os recursos da página. Cerca de metade do peso é geralmente imagens. A outra metade do núcleo WordPress, tema, plugins e conteúdo escrito. Mais uma vez, dizemos típico. Existem muitos truques como não usar imagens. Ou removendo webfonts. Etc.

Então, adicionar 20k a cada página é ruim para a velocidade do celular? Sob estas condições? Claro.

OFFSITE LINK: https://wpjohnny.com/why-i-hate-pagebuilders-wordpress-review/

O plugin Elementor adiciona nativamente 41 milissegundos a cada carregamento de página. Um plugin típico só adiciona 1 ou 2 milissegundos. Um plugin ruim adiciona 250 milissegundos ou mais. Está escondido no HMTL (PHP), não é Javascript. Isso é ruim? Depende de quanto você precisa para espremer seu site. Obviamente, zero milissegundos seria melhor. É pior que o Elementor tenha adicionado o Font Awesome. Font Awesome – e webfonts de ícones – são modas e ruins para dispositivos móveis. Algum dia eles serão substituídos por soluções mais rápidas. Uma solução melhor é deixar o Font Awesome fora do pacote Elementor, mas isso não é uma opção atualmente. Deixe que este “não recurso” seja adicionado com um plug-in separado – se o proprietário do site quiser ou precisar dele.

Mensagens criadas com o Elementor podem ter 400k de sobrecarga de peso de página dos scripts.

Quanta diferença o Elementor faz na velocidade e no peso da página é uma daquelas respostas “depende”.
Em geral, a partir de testes, não adiciona mais do que 40 a 75 milissegundos ao tempo de carregamento da página global. Usando o plugin premium dobra o peso.

Elementor adiciona arrastar do site. Além disso, enfileira Javascript. Isso não é uma boa notícia para celular. Elementor nega alguns benefícios de velocidade de temas rápidos como GeneratePress ou Twenty-seventeen default. Naturalmente, a maioria dos desenvolvedores não está ciente ou apática a esses problemas.

Agora, com isso dito, o Elementor só é ativado em páginas que exigem sua personalização. Isso é elegância em nome da velocidade. Por exemplo, duvidamos que as páginas do blog precisem de alguma personalização.

Se Elementor não for usado em uma página, o plug-in não será ativado. E o jQuery não está enfileirado também. Esta é uma boa notícia milagrosa. Isso significa usar Elementor somente quando necessário, não em todas as páginas. Plugins como o Contact Form 7 ativam o jQuery em todos os lugares. Essa é a norma feia. Elementor é inteligente. Além disso, você pode usar o criador de formulários do Elementor em vez do Formulário de contato 7.

Quando Font Awesome é carregado por um tema WordPress e novamente por Elementor, você recebe uma carga dupla. Você não pode desativá-lo com o plug-in do Better Font Awesome (como esperávamos). Isso pode não afetar muito a velocidade da área de trabalho – apenas o peso da página. O peso é ruim para dispositivos móveis porque a largura de banda é mais cara. Seria cerca de 150k no pior caso de peso extra. Isso é ruim quando sua home page é apenas 100k. Adicionar outros 150k não é aceitável pelos nossos padrões.

Não testamos com texto ou conteúdo de imagem que não seja um único ícone. (Observe que depois fizemos alguns testes com o carregamento lento de vídeo no Elementor.) Portanto, nosso teste é fraco e meio cozido. Só revela as piores coisas que caçamos. Se você nunca selecionar nenhum ícone, o recurso Fonte impressionante não será enfileirado. Você está seguro. Não estamos testando o Elementor mais detalhadamente neste momento. Não recomendamos os criadores de páginas em geral – mesmo os bons. Por quê? Porque os proprietários de sites abusam deles com facilidade e criam páginas pesadas. Eles não podem superar a tentação de embelezar. Acreditamos que os criadores de páginas incentivam o comportamento negativo da experiência do usuário. É um exagero de design expressivo. É como entregar uma garrafa de veneno para uma criança. Eles não podem resistir – o dono do site o bebe. Assim, o crânio e ossos cruzados na classificação.

Parece que o Elementor adiciona 4 ou mais solicitações HTTP. Menor. A desvantagem de usar o Elementor é pequena para sites de desktop – além da curva de aprendizado.

Nós vemos os construtores de páginas como um substituto. Só porque a melhor versão do WordPress será construída no futuro.
Boa ligação externa: https://pippinsplugins.com/wordpress-page-builder-plugins-critical-review/

O WordPress continua incorporando recursos que tornam categorias inteiras de plugins obsoletos em um único dia. Esta tendência continuará. A Automattic observa o que está surgindo no diretório do plug-in. Eles não são idiotas. Não concordamos com essa estratégia de negócios competitiva. Mas o peixe grande vai fingir inovação, continuando a comer o peixinho – seja por aquisição ou engenharia reversa.

O único prejuízo ao uso do Elementor é o arrastamento de site de 40 milissegundos adicionado a todas as páginas do seu site. E colocar em fila o jQuery por acidente pode anular ganhos em temas rápidos construídos especificamente para uso móvel. Isso é baixo em comparação com o inchaço de milissegundos do Yoast SEO Pro 240 – e o Contact Form 7 acrescenta até 50 milissegundos. Esses são plugins populares. Popular geralmente significa pesado e lento. Um plugin “legal” é carregado em 1 milissegundo. O Elementor está se tornando um plugin popular? Sim. Para nós, isso é um mau sinal. Sim, um plug-in pode ser popular e ainda ter uma taxa de retenção ruim. Isso também é típico de plugins de cache populares. Teste e lance.

Para otimização de desempenho de dispositivos móveis extrema, removemos todo o possível para reduzir o arrasto do site.
O catch-22 com Elementor está usando o ícone Font Awesome em qualquer lugar do site. Um único ícone! Acrescenta 75k globalmente ao site. E se o seu tema estiver carregando o Font Awesome, você também terá um site de carregamento duplo arrastando 150k. Isso atrasa seu site? Depende.

Para nós, adicionar 150k é impensável.

Agora, para Boas Notícias:

O bugadoo Font Awesome é uma armadilha escondida. Mas o plugin Elementor usa ativação seletiva. Em outras palavras, se uma página não for criada com o Elementor, o plug-in não será carregado. (Mas o tipo de letra é incrível! O quê?) Isso não é típico, geralmente os plug-ins são carregados globalmente em todas as páginas e postam se eles são necessários ou não. Isso nós chamamos de “arrastar o site”.

Assim, o objetivo é usar apenas o Elementor nas páginas em que é absolutamente necessário para personalização. Isso reduzirá o número de solicitações HTTP (chamadas) significativamente. Por exemplo, geralmente as páginas do blog não exigem personalização, mas uma página inicial pode usar muita personalização.

Elementor joga legal por causa da ativação seletiva.

Nós nunca queremos investir na curva de aprendizado do Elementor – ou qualquer outro tema de construtor de páginas ou construtor. Nós os vemos como vulneráveis. Não tem nada a ver com velocidade.

A dissolução de 1.000.000 de sites Elementor é um dano colateral para o WordPress.

Por que o WordPress incorreria nesse risco ruim e ofensivo?

A fraqueza do construtor de páginas não está relacionada à velocidade.
Mesmo se o plugin Elementor dobra o peso da página do tema. Isso importa? Não por que? Porque plugins pesados, como o WooCommerce, potencializam pequenos ganhos com as alternativas do Elementor.

Regra 80/20. Princípio de Pareto.

Nós avaliamos o que custa em tempo e dinheiro para nos livrarmos do Elementor em um site. Não vale a pena. Elementor é um crescimento * benigno *. Nenhuma cirurgia de plug-in de velocidade é necessária. Outros problemas de velocidade são muito maiores e mais tóxicos. Elementor é insignificante e nem vale a pena coçar como uma coceira de velocidade. Não nos causa dor alguma ignorá-lo.

Bagunça Seria Essa.

Recomendamos o Elementor a um proprietário de site na Alemanha.
Ele teve tempos de carregamento de 5 segundos. Ele realmente fez a difícil mudança do tema Divi para a combinação GeneratePress + Elementor.
Seu tempo de carregamento foi de cerca de 1 segundo para Londres usando o mesmo host. Agradável!

Recomendamos o criador de páginas Elementor, mas não construiríamos com nenhum criador de páginas. Esse cara na Alemanha não conseguiu codificar nenhuma personalização. Ele precisava de um construtor de páginas. Nossa recomendação foi Elementor. Nós não odiamos o Elementor.

“Eu contratei vários especialistas em velocidade do WordPress antes. Todos falharam em alcançar resultados decentes. Steve é ​​um especialista em seu campo. Seu conselho me ajudou a entender o que estava atrasando meu site e consertá-lo permanentemente. Meu site costumava levar de 5 a 7 segundos para carregar – e depois que Steve trabalhou sua mágica – agora carrega em menos de 1 segundo. Obrigado! ” Londres, Inglaterra

Outro ponto importante é: a lenta liberação das fases de Gutenberg retarda a adoção do construtor de páginas.
Nossa especulação não é o desaparecimento de apenas Elementor. É o futuro desaparecimento de quaisquer sósias, copycats ou mesmo simuladores do WordPress Gutenberg. Gutenberg não é igual a Elementor hoje. Mas será no futuro – esse é o objetivo expresso do WordPress. Não terminando Elementor, eles são pequenas batatas. Mas nuking WIX, Shopify e SquareSpace.

Esta é a resposta para o motivo pelo qual o WordPress irá gravar o Elementor: MARKET DOMINATION. Eles querem mais. Eles querem pegar de volta o pedaço de torta que o WIX, o Shopify e o SquareSpace tiraram deles.

Essa estratégia narcisista prejudica todos os plug-ins e temas do construtor de páginas. Vítimas.

As pessoas descobrirão se Gutenberg trabalha ou não. Então, todos nós veremos quais alterações no panorama real do WordPress ocorrem. Isso não vai acontecer até que Gutenberg seja finalmente libertado depois de algumas fases. Encare isso, é um grande empreendimento. Pode demorar mais alguns anos. Mordaça!

A competição de Gutenberg será uma desculpa de spin-doctor para abandonar os produtos perdedores sem fins lucrativos. Tema Divi, por favor!

As pessoas discutem semântica sobre o que é um * verdadeiro * construtor de páginas. Como BeaverBuilder ou Elementor ou Divi. Eles pensam erroneamente que os dois universos de Gutenberg e os construtores de páginas estão separados. Mal relacionado a todos. Isso não seria delicado?

Construtores de páginas são ruins porque os seres humanos não conseguem se controlar e são seduzidos a adicionar demais. Isso é ruim para velocidade. Isso não é culpa da Elementor. É o resultado da fragilidade humana.

Página do Plugin do Gutenberg:

“Gutenberg tem três etapas planejadas. O primeiro, destinado à inclusão no WordPress 5.0, concentra-se na experiência de pós-edição e na implementação de blocos. Esta fase inicial se concentra em uma abordagem de conteúdo em primeiro lugar. …

Esses elementos fundamentais abrirão o caminho para os estágios dois e três, planejados para o próximo ano, para irem além do post para modelos de página e, finalmente, para a personalização completa do site ”.

Sucção integral da mama? Eles significam um assassino de construtor de páginas? Sim.

Não há benefício de SEO comprovado ou verificado do uso do Elementor.
Não há nem um sussurro que seja bom para SEO. Se assim for, é um mito ou truque.

A afirmação vaporosa é Elementor produz “conteúdo mais limpo” – e os motores de busca vão gostar disso. Mesmo? Então, não precisamos mais escrever conteúdo? Reivindicar “Conteúdo mais limpo” é insignificante. Uma pulga na parte de trás de um elefante.

“Em SEO, os fanáticos criam sites otimizados, acabam com um design feio e gastam todo o tempo otimizando e codificando em vez de criar conteúdo e fazer marketing.” – Brian Jackson REFERÊNCIA: https://woorkup.com / elementor-page-builder /

O SEO é mais afetado pelo conteúdo relevante – não por truques de SEO tolos. Se o conteúdo do site for uma falha (indesejada ou desnecessária), nenhuma quantidade de ajustes de SEO salvará um site. Sempre.

E especialmente não Elementor. Reivindicação ridícula.

Pela própria admissão do Google – o núcleo do WordPress faz 90% do trabalho pesado para a conformidade com SEO. Não há necessidade de um especialista em SEO. Importantes fatores de classificação de SEO estão além do controle dos proprietários de sites – e da Elementor. Exceto produzir bom conteúdo relevante. Os proprietários podem fazer isso. Ajustar palavras-chave e snippets só coloca você em problemas.

Conteúdo é a experiência do usuário. Boa experiência do usuário gera um bom SEO. Visitas de retorno, taxa de rejeição reduzida, mais clickthru, maior tempo de permanência. A velocidade é o principal obstáculo à boa experiência do usuário e à primeira impressão.

Qualquer um que inista em Elementor é uma ferramenta de SEO superior é um valentão.
Se um cliente insiste em escolhas de ferramentas, você não é mais um subcontratado freelancer. Agora você é um EMPREGADO. Isso altera a responsabilidade fiscal do pagador.

Estamos usando o Elementor em alguns sites porque queremos testá-lo. É uma experiência. Curiosidade insana. Mas Elementor está se mostrando frustrante. Quanto mais aprendemos e trabalhamos com isso, mais o encontramos no caminho. Estamos começando a não gostar do Elementor quando ele enterra três camadas de personalização simples. Isso dificulta a verificação de alterações. Repetir etapas repetidamente para obter resultados é improdutivo. Nós não temos tempo para mexer com esse absurdo.

O objetivo é eficiência. O Elementor NÃO melhora a eficiência do design. É melhor comprar uma segunda tela de computador usada para arrastar e soltar arquivos de mídia. O Elementor é uma barreira e um fator limitante para a flexibilidade criativa. O não pensado acha que Elementor cria designers de graça. Errado! São algemas para os inteligentes.

Não deixe a insistência do cliente enfiar Elementor na sua garganta. Aprenda se você quiser. Mas nossa experiência é que o Elementor é desnecessário e retarda os sites – e o tempo de desenvolvimento. É uma muleta para os preguiçosos.

Qualquer ferramenta que afirme fazer “qualquer coisa e tudo” deve ser instantaneamente suspeita.

Apenas como reivindicações e promessas de SEO. Benefícios não comprovados teóricos.

A IT9 Marketing desencoraja o uso de ELEMENTOR, e você gosta? deixe seus comentários abaixo:

Links
Clients, Desenvolvimento de Site, Marketing Digital, Redes, Redes Sociais, Web

Busca Orgânica

A Busca Orgânica é uma forma de se obter respostas de maneira natural ao procurar determinada empresa, assunto, nome e lugar, por exemplo, nos mecanismos de busca, como o Google, o Yahoo! e o Bing.

Busca Orgânica? O que é!?!

Esses resultados se apresentam em forma de URLs (links), listados em ordem de relevância nessas ferramentas de busca, e não são obtidos

Busca Orgânica

através de propagandas, consequentemente, as pessoas acabam confiando mais nestas respostas do que nos links patrocinados.

Como funciona a Busca Orgânica

A maneira mais indicada e utilizada para que um assunto, empresa ou marca, por exemplo, esteja bem posicionada nas buscas orgânicas, é através da técnica conhecida como SEO (Search Engine Optimization).

Como o próprio nome já diz, é uma forma de otimização de sites utilizada para aumentar a visibilidade do seu produto e, ao mesmo tempo, de atrair mais usuários, gerando assim, credibilidade e fortalecimento da empresa.

Essa otimização é feita, basicamente, através do uso de palavras utilizadas estrategicamente como forma de resumir os temas abordados no texto, que devem estar em destaque com o intuito de gerar bons resultados para a empresa em questão; de conteúdos aprofundados e escritos conforme as técnicas de SEO. Além disso, deve contar com um layout funcional, harmonioso e agradável, e que, principalmente, tenha relação com a sua marca e com o seu público-alvo.

Atualizações necessárias para melhorar a Busca Orgânica

Dentre tantas mudanças, atualizações e investimentos para auxiliar no ranqueamento das Buscas Orgânicas, as que mais acabam se destacando são o uso de vídeos, de links, das keywords (palavras-chaves), do RankBrain, da adaptação de sites para navegação através de aparelhos celulares, além d

 

os textos com conteúdos mais completos e de qualidade.

O RankBrain é um dos principais algarismos bases do Google. Ele influencia diretamente nas estratégias de SEO e se trata de uma inteligência artificial que interpreta os termos digitados no campo de busca e intui quais podem ser os possíveis resultados para a pesquisa desejada.

A adaptação dos sites para a versão mobile (Google Mobile First Index) ganhou força no ano de 2018 como forma de otimização para as Buscas Orgânicas, assim como o uso de vídeos complementares como estratégia para produção de conteúdos.

Os investimentos em textos mais aprofundados, relevantes e de qualidade, juntamente com o uso de palavras-chave

s espalhadas estrategicamente ao longo de todo o conteúdo, fazem com que um link esteja bem posicionado no mecanismo de busca.

Uma observação importante, é que essas palavras-chaves apresentam melhores resultados quando acompanhadas das LSI Keywords (Latent Semantic Indexing Keyword), que são expressões ou palavras diretamente relacionadas às palavras-chaves principais do conteúdo em questão.

Elas servem para que o texto seja associado ao seu tema principal e não tenha seus termos estratégicos (expressões, frases ou palavras)  confundidos com assuntos que utilizam a mesma palavra, mas com um sentido diferente.

Outro fator importante está relacionado com o uso de links internos e externos para validar ou até mesmo complementar alguma informação que esteja passando.

 

A importância da Busca Orgânica para a sua Empresa

Por isso, aqui na IT9 – Marketing Digital, você encontra profissionais especializados no assunto e capazes de fazer com que a sua empresa, serviço, serviço médico ou marca esteja bem posicionado na lista de buscas de qualquer mecanismo voltado para essa função.

Conforme as atualizações forem sendo realizadas, iremos nos reinventar para que a sua empresa apareça como uma das primeiras da página, e consequentemente, para que possamos entregar resultados satisfatórios para você.

Blog, Clients, Desenvolvimento de Site, Marketing Digital, SEO

Marketing Digital para Médicos

Marketing Digital para Médicos

Simples: marketing digital para médicos.

Isso por que a busca online é o primeiro passo na compra de serviços ou produtos quase que invariavelmente. Prevenir, curar e reabilitar são os serviços disponibilizados em uma clínica médica. Mas como conquistar mais pacientes provando a qualidade e perícia nos procedimentos?

Mas o marketing digital para médicos e área da saúde está crescendo e é preciso destacar-se nas redes. Para conquistar e fidelizar mais clientes é preciso educa-los, solucionando eventuais dúvidas, disponibilizando informações por meio da produção de conteúdo de qualidade. A ação é indispensável no marketing digital para clínica médica.

Entenda porque: conteúdos interessantes e inéditos atraem a atenção do paciente. O consumidor está mais seletivo e com o marketing digital para médicos a estratégia é conquistar a confiança do potencial cliente e torna-lo um paciente. Conteúdo de qualidade é um passo a mais para tornar a clínica médica tornar-se referência, um dos objetivos do marketing digital para clínica médica.

Marketing Digital para Médicos

Conheça seu Público

Mas, para chamar atenção desses futuros pacientes, de acordo com o marketing digital para médicos, é preciso conhecê-los. Ao produzir um conteúdo é importante pensar em quem forma o público-alvo da clínica e sobre quais assuntos se interessam e buscam. Desta forma, será possível ajuda-los a resolver essas questões e solucionar suas dúvidas.

Marketing Digital para Área da Saúde

Para definir o público, é preciso basear-se nas especialidades disponibilizadas. Em uma clinica que oferece serviços de urologia, por exemplo, o marketing digital para médicos irá direcionar o conteúdo para homens. É necessário, ainda, um estudo mais profundo para ter um marketing digital para área da saúde efetivo, como faixa etária e outros dados. Conhecer o público alvo é muito importante para criação do conteúdo visando conquistar mais pacientes.

Produza e Produza

Depois de conhecer o público e, desta forma, saber o que deve produzir, o segredo para obter resultados com o marketing digital para médicos é gerar informação. Conteúdos relevantes ligados à área de atuação da clínica podem ser disponibilizados em blogs. O espaço atrai o futuro paciente para o site da clínica.

Além disso, as redes sociais são ótimos canais de comunicação e interação. Informações interessantes e relevantes para seu público-alvo nestes espaços irão gerar compartilhamento e engajamento, por meio das técnicas do marketing digital para clínica médica.

Após esse primeiro contato do potencial paciente com a clínica utilizando o marketing digital para médicos, é preciso continuar produzindo. Como? Ofertando conteúdo ainda mais específico como ebooks e palestras. Essas ações irão estreitar a relação com o potencial cliente, transformando-o em um paciente com o marketing digital para médicos.

Veja os Planos de Marketing Digital e SEO da IT9 para Médicos:

Plano de Entreda Blue

Plano Médio Red

Plano Exclusivo Black 9 em 10 preferem este!

Otimizando Páginas e Posts Individuais com o Yoast
Blog, Desenvolvimento de Site, SEO

Otimizando Páginas e Posts Individuais com o Yoast

Otimizando Páginas e Posts Individuais

Encontrando a Palavra Focus

Não investigar uma boa palavra Focus é um entre vários erros comuns que nós vemos quando as pessoas usam WordPress SEO. Tentando adivinhar palavras-chave sem utilizarem as ferramentas corretas irá levar a uma grande perda de tempo. Você precisa saber que suas palavras-chave estão sendo buscadas, e se o seu site é capaz de ranquear alto para aquela palavra-chave em questão.

Felizmente, investigar palavras-chave é muito fácil de aprender.

Primeira coisa a saber é que você deve investigar palavras-chave ANTES de escrever o seu conteúdo. Isso previne que você tenha que voltar e re-otimizar ele. Ou pior, reescrever ele por completo.

Para encontrar uma boa palavra-chave, vá para google.com e comece a escrever uma frase. Google irá automaticamente sugerir o final de acordo com o histórico de buscas. Isso é chamado de Google Autocomplete e é um dos melhores lugares para iniciar.

Otimizando Páginas e Posts Individuais com o Yoast

Otimizando Páginas e Posts Individuais com o Yoast

Aqui está a essência da palavra-chave:

  • Criando uma página para cada tópico (ex. produtos/serviços) permite uma melhor segmentação de palavra-chave
  • Suas páginas sobre, contato, e portfólio normalmente não precisam de palavras focus
  • Suas páginas home, produtos/serviços e artigos do blog, precisam.
  • A competição de palavras-chave do planejador de palavras-chave do Google são para o Adwords, não para SEO.
  • Mais pesquisas mensais significa mais competição
  • Palavras conhecidas como “Consulta de SEO” são normalmente bem competitivas
  • Palavras-chave de longo alcance (long-tail SEO) como “Consultante SEO de WordPress” são melhores de competir
  • Use sempre a mesma página para segmentar palavras similares (plurais e palavras em ordens diferentes)
  • Use cada página/post em seu site para apenas 1 palavra-chave
  • Não segmente a mesma palavra-chave para várias páginas/artigos

Otimizando Páginas e Posts Individuais

Agora é o momento de otimizar páginas e posts individuais.

Vamos dar uma olhada nas configurações que o plugin WordPress SEO by Yoast adiciona em seu WordPress, diretamente em seus posts e páginas.

Yoast SEO | Palavra-Chave

Utilize essa seção do Yoast para verificar o score do seu post ou página e otimizar as partes informadas pela ferramenta.

Otimizando Páginas e Posts Individuais com o Yoast

Otimizando Páginas e Posts Individuais com o Yoast

Otimizando Páginas e Posts, encontrando a palavra chave ideal. Tudo isso utilizando o Yoast Plugin para WordPress. Confira conosco.
Snippet Editor

Agora você pode editar o Título e a descrição diretamente no snippet disponibilizado pelo plugin. Apenas clique com o cursor em cima do titulo ou descrição para realizar a edição do conteúdo.

Focus Keyword

Como falado anteriormente, a sua palavra-chave Focus será utilizada nesta seção para dar uma ideia de como o seu artigo/página se destaca com as técnicas que o Google aplica no conteúdo do seu site. Muito bom para otimizar conteúdo e sua palavra Focus. Você também tem a opção de ver quantas vezes a Palavra Focus aparece nas variáveis disponíveis. (Cabeçalho do Artigo, Título da página, URL da página, Conteúdo, Meta descrição.)

Content Analysis

Você sempre deve utilizar essa ferramenta extremamente importante. Ela vai lhe dar uma análise detalhada de acordo com a palavra-chave foco que você tiver escolhido para o artigo. Tente otimizar seu conteúdo o máximo possível, mas não se mate tentando colocar todos os círculos em verde. Círculos em Amarelo e Laranja são relativamente bons, evite ter mais de 2 vermelhos em seus artigos/páginas e você estará seguro.

Algumas dicas para você utilizar melhor essa ferramenta:

  1. Círculos verdes não substituem círculos amarelos ou laranjas.
  2. Tente utilizar a palavra-chave em pelos menos 1 cabeçalho h2.
  3. Mantenha o Link do post curto e objetivo, tente adicionar a palavra-chave ao link.
  4. Utilize apenas uma palavra-chave Focus – por isso é chamada de palavra focus.
  5. Motores de buscas utilizam um máximo de 60 caracteres para o titulo – então, não passe disso.
  6. Eles também utilizam um máximo de 156 caracteres para a meta-descrição.
  7. Leve o tempo que precisar com Títulos e Meta-descrições. Serão os primeiros itens a serem vistos pelos visitantes no Google.
  8. Inclua a sua palavra focus pelo menos 1-2 vezes a cada 3-4 parágrafos.
  9. Uma dessas palavras deve estar entre as 1°- 3° sentenças.
  10. Otimize suas imagens utilizando texto alternativo “alt=”.
  11. Utilize links internos e externos quando apropriado, com uma descrição.
  12. Evite renomear links de seus posts e se fizer, configure um redirecionamento 301.
WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar
Blog, Desenvolvimento de Site, SEO

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Certamente você já ouviu falar em otimização SEO, ou melhor ainda no Plugin WordPress SEO by Yoast. Este plugin é um dos mais usados no WordPress já que é muito fácil e poderoso, porém para que ele realmente faça a diferença você precisa configura-lo.

Instalação

Para instalar o Yoast SEO Plugin, vá em Plugins > Adicionar Novo. Na barra de pesquisa digite “Yoast SEO” (sem aspas), então instale e ative o plugin.

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Configurações Gerais | Geral

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Na aba Geral você possui três opções, Iniciar um Tour pelo painel, ver as últimas mudanças ou restaurar as opções padrão do plugin.

Configurações Gerais | Suas Informações

Aqui vamos inserir algumas informações para identificação do nome de seu site, da empresa ou criador.

Nome do Site e Alternativo

Em Nome do Site coloque exatamente o nome de seu blog. Já em Nome Alternativo coloque algum nome que também tenha referência ao seu projeto.

Empresa ou Pessoa

As informações adicionadas aqui serão utilizadas pelo Google Knowledge Graphic para exibir informações especificas sobre sua entidade, produto, serviço ou empresa. Essas informações normalmente são exibidas do lado direito na página de pesquisa. Você deve ter percebido isso quando procurava uma celebridade, pessoa, artista, algum filme de cinema e etc.

Configurações Gerais | Ferramentas para Webmaster

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Sugerimos que você se cadastre no Google Webmaster Tools. Isso vai ajuda-lo bastante na hora de indexar seu blog no maior buscador do mundo.

Como se cadastrar:

1º – Registre nas Ferramentas para Webmasters do Google
2º – Quando você chegar no processo de verificação, escolha o método “HTML Tag”
3º – Copie o Código
4º – Cole o código dentro do campo “Google Search Console” nas opções do Yoast SEO
5º – Delete tudo menos as letras e números que ficam em “content=”
6º – Salve as Mudanças no Yoast SEO
7º – Clique em “Verificar” nas Ferramentas para Webmasters do Google

Configurações Gerais | Segurança

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Recomendamos deixar essa opção marcada. Isso faz com que seus autores e editores não possam modificar as configurações de SEO do plugin.

Títulos e Metadados | Geral

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Separador de Título

Escolha o tipo de separador que você quer ter entre o título e a descrição de uma página ou post. Por exemplo, IT9 “-” Hospedagem de Sites e Blogs…

Títulos e Metadados | Página Inicial

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Na tab Página Inicial você pode definir o título e a descrição para o seu site, ou melhor, para a página inicial do seu website. Como você pode observar, esse título e descrição serão exibidos toda vez que um visitante acessar o seu website em “www.seusite.com”. É muito importante que você leve um bom tempo para definir o título e descrição desta página, lembre-se que quando os visitantes encontrarem seu site nos motores de buscas, essas serão as informações que eles encontrarão.

Mantenha um título limpo e uma descrição clara para ter certeza que seus visitantes saibam onde estão indo e sobre o que seu blog escreve. É importante lembrar que o nome do seu site deve estar na frente da descrição. Utilize o mesmo Modelo de Título que o nosso e você estará seguro.

Títulos e Metadados | Tipos de Posts

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Modelo de título

É recomendável que você escreva em cada post/página um título único. Esta opção permite que você determine um modelo padrão para o título de cada post e página. Você pode adicionar %%title%% como modelo de título. Você também pode querer adicionar o nome do seu site utilizando %%sitename%% no final. Exemplo: “%%title%% – %%sitename%%” ficaria assim nas pesquisas “Como Instalar e Configurar o Yost SEO Plugin –IT9” para este artigo.

Modelo de meta-descrição

Você pode adicionar um resumo a sua descrição com esse modelo “%%excerpts%%”, excerpts (resumos) são pequenos trechos gerados do seu conteúdo que pode ser retirados dos seus artigos e páginas. Lembre-se que isso é apenas um modelo pré-definido, para cada um de seus posts você pode querer resumos específicos e por isso você deve sempre fazê-los manualmente em cada artigo. Mas em caso de você esquecer de adicionar uma meta-descrição em um de seus artigos é bom deixar essa opção com algum modelo.

Meta Robots

Esta opção permite a você impedir os motores de buscas de indexarem seu conteúdo. Isso serve para conteúdos que você não deseja que seja indexado pelo Google. Marcando esta caixa você afirma que não deseja o conteúdo sendo exibido nas pesquisas dos motores de buscas.

Data na Prévia do Snippet

Lembre-se que é interessante que os visitantes vejam a data do seu artigo, mas para artigos que estão a um bom tempo indexados, eles podem parecer desatualizados para os visitantes que podem escolher uma outra opção mais atual.

Yoast SEO Meta Box

Você precisa desta opção para atualizar partes individuais do seu conteúdo, portanto, deixe desmarcada. Marcar esta opção irá desativa-la. É nesta opção que você define um título e descrição individual para cada página e post do seu site.

Títulos e Metadados | Taxonomia

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Taxonomias são a melhor forma de categorizar e organizar seu conteúdo. Categorias e Tags fazem parte das taxonomias do WordPress.

Categorias vs. Tags

Pense em categorias como algo mais genérico, e tags como algo mais especifico. Por exemplo, SEO é uma categoria, On-Page SEO é uma tag.

Como você pode observar nós utilizamos um template (modelo) diferente em nosso site, nós acreditamos que desta forma facilita aos usuários entenderem o que eles estão vendo exatamente. Nosso modelo de título para a página da categoria guia do iniciante, “Hospedagem de Sites e Blogs | %%sitename%% ” pode ser traduzido da seguinte forma “Hospedagem de Sites e Blogs | IT9”.

Observe que nós marcamos a opção “Meta Robots – noindex, follow” na seção de Tags. Isso porque nós não acreditamos que indexar as tags do nosso site possa trazer algum beneficio para o SEO. Isso é algo que pode variar entre websites, pense bem e veja se é recomendável que você permita que suas Tags sejam indexadas pelos motores de busca.

Se você tiver outras opções na seção taxonomia além de categorias e tags é recomendável que você não permita os motores de busca de indexarem este conteúdo. Para fazer isso marque a opção “Meta Robots – noindex, follow”, e você estará seguro. A não ser que se trate de algo importante em seu site como no caso de uma imobiliária que tem taxonomias importantes sobre os imóveis.

Sinta-se a vontade para utilizar nossas configurações, apenas lembre de modificar o nome do seu site.

Títulos e Metadados | Arquivos

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Arquivos de Autor | Data

Nós desativamos e desindexamos os Arquivos de data – Simplesmente porque nós não utilizamos eles.

Se você deseja que www.seusite.com/author/name/page/20 apareça nos resultados de pesquisa, deixe as opções desmarcadas. Se você não deseja que elas apareçam nos resultados de pesquisa marque as opções “noindex,follow”, “Desativar Arquivos de Autor/Data”.

Mas se você pretende utilizar essa opção segue um exemplo de utilização:

Página do Autor: %%author%% | %%sitename%%
Página de Datas: %%page%% em %%date%% | %%sitename%%

Também pode utilizar um modelo semelhante ao que deixamos como exemplo na imagem para lhe ajudar a criar um título criativo.

Páginas Especiais

Essa opção está dedicada a duas páginas especificas. Páginas de buscas e páginas de erro 404. Você pode definir um modelo de título especifico para sua necessidade ou apenas utilizar um texto auto-explicativo como nós fizemos na imagem acima.

Títulos e Metadados | Outros

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Configurações Gerais

Desindexar sub-páginas de arquivos

Você provavelmente não quer que seus visitantes caiam na página 2 do seu blog quando eles encontrarem seu site nos resultados de buscas, então isso deve estar marcado.

Meta-keywords (palavras chave)

Deixe desmarcado, pois o Google não utiliza Meta Keywords.

Noodp e Noydir

Nós queremos que os motores de buscas exibam a nossa descrição inserida manualmente em páginas e posts, e não as que são usadas no diretório DMOZ e Yahoo. Marque as duas opções.

Sitemap XML | Geral

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Entradas por páginas

Define a quantidade de entradas que devem ser exibidas na primeira página do seu Sitemap. Você está seguro ao utilizar as configurações padrão desta página, então vamos seguir para a próxima etapa.

Sitemap XML | Sitemap de Usuário

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Mantenha o autor/usuário desmarcado se você não acha que isso seja importante para o seu website. A IT9 não utiliza essa opção.

Sitemap XML | Tipos de Post

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Agora devemos definir quais tipos de posts NÃO devem ser adicionados ao seu Sitemap XML. Você pode excluir mídia, portfolios, sliders, format e outras opções que você não precisa no seu Sitemap. Lembre-se que o Sitemap é a forma mais fácil de ter seu conteúdo indexado pelo Google, então tenha certeza que apenas conteúdos importantes sejam adicionados a ele. As opções marcadas aqui NÃO serão adicionadas ao seu Sitemap, portanto, não serão indexadas pelo Google.

Sitemap XML | Excluded Posts

Essa seção permite que você defina páginas e posts individuais que NÃO serão exibidos no seu sitemap.

Posts to Exclude

Para excluir um post ou pagina especifico você deve adicionar o ID no campo especificado. Caso tenha mais de um ID separe por virgula.

Sitemap XML | Taxonomia

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Aqui nós apenas indexamos nossas categorias, se você acredita que tem outras taxonomias que precisam ser indexadas pelo Google, apenas desmarque a opção. Assim que você tiver configurado as opções de Sitemap do Yoast, envie o Sitemap para as Ferramentas de Webmaster do Google:

1º – Clique no botão “XML Sitemap” no topo
2º – Copie a última parte da URL, que deve ser: /sitemap_index.xml
3º – Logue em sua conta do Google Webmaster Tools
4º – Do lado esquerdo, vá em Rastreamento -> Sitemap
5º – Cole o final da URL
6º – Teste e Envie

Avançado | Breadcrumbs

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Breadcrumbs do Yoast são as Trilhas de Navegação(Breadcrumbs) do seu site. Elas mostram o caminho que leva a uma certa página, se você observou neste artigo nós utilizamos Trilha de Navegação, elas ajudam no SEO do seu site e na usabilidade dos seus usuários. Porém nós não recomendamos que você utilize esta função com o plugin do Yoast.

Avançado | Links Permanentes

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Avançado | RSS

Se você observar o código padrão do plugin, ele faz sentido. Nós preferimos utilizar outras configurações, veja abaixo:

Inicio de Cada Post: %%BLOGDESCLINK%%
Final de Cada Post: %%POSTLINK%%

Essa é a forma como nós utilizamos essas configurações, talvez você queira utiliza-las de forma diferente.

Ferramentas | Editor de Arquivos

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

WordPress Seo Plugin BY YOAST: Como instalar e configurar

Nesta seção você pode editar seus arquivos robots.txt e .htaccess de uma forma mais simples. Caso o seu site ainda não tenha um arquivo Robots.txt ele irá lhe fornecer uma opção para criá-lo, então você pode editá-lo da maneira que desejar.

Blog, Desenvolvimento de Site, Redes

Como limpar cache do DNS

DNS é a sigla, em inglês, para Domain Name Service. Este serviço é responsável por converter URLs amigáveis, como www.it9.com.br, no endereço IP da máquina onde o site está hospedado.

O que é DNS?

Entretanto, quando um site é mudado de servidor, o seu endereço IP muda e precisa ser atualizado no DNS. Porém, devido ao cache, essa atualização pode demorar algumas horas para ocorrer, tornando o acesso ao site impossível. Para resolver isso, ou ao menos acelerar a atualização do seu servidor DNS, é preciso limpar o cache. Veja agora o passo a passo de como realizar este procedimento.

Passo 1. O primeiro passo é limpar o cache do seu navegador principal. O método varia de navegador para navegador, mas aqui no IT9 temos vários tutoriais que mostram como realizar este procedimento. Aqui está um exemplo de como limpar o cache do Google Chrome;

Como limpar cache do DNSEscolhendo os itens do cache a serem apagados (Foto: Reprodução/Edivaldo Brito)

Passo 2. Abra o Prompt de Comando do Windows. Para isso, use a combinação de teclas “WinKey + R” e, em seguida, digite “cmd” (sem aspas), na janela de busca que surgir, apertando Enter em seguida;

Como limpar cache do DNSAbrindo o Prompt de Comando do Windows (Foto: Felipe Alencar)

Passo 3. Já no Prompt de Comando, digite o seguinte, sem as aspas e depois aperte Enter: “ipconfig/flushdns”. O comando flushdns limpa o cache do seu servidor DNS;

Como limpar cache do DNSLimpando o cache do servidor DNS (Foto: Felipe Alencar)

Passo 4. Como último passo, sugerimos que você desligue o seu computador e o seu modem por cerca de dois minutos. Após esse tempo, quando religados, o servidor DNS já terá limpado o seu cache e atualizado para o mais recente. Desta forma você conseguirá visualizar alterações nos sites que fizeram troca de servidor recentemente.

Minha empresa precisa ter um blog corporativo?
Blog, Desenvolvimento de Site, Redes Sociais, SEO, Wordpress

Minha empresa precisa ter um blog corporativo?

Realmente não importa o tamanho ou seu ramo de trabalho, um blog pode fortalecer e alavancar sua estratégia de marketing digital, consolidar sua marca e auxiliar na ampliação do seu alcance no mercado. Ou seja, você não deve ter um blog somente porque seu concorrente tem, nem depositar sua criatividade apenas em redes sociais. Separamos 5 bons motivos para a sua empresa ter (e acreditar!) Minha empresa precisa ter um blog corporativo?no blog corporativo. Minha empresa precisa ter um blog corporativo?

Minha empresa precisa ter um blog corporativo?

1. Ganhar posições nos resultados das buscas

Conteúdo original recorrente é combustível para suas estratégias de SEO. As ferramentas de busca como o Google reconhecem e premiam com posições melhores quem tem atualizações de conteúdo constantes. Manter somente o site da empresa, limitará o acesso apenas às pessoas que fazem buscas direcionadas à marca. Conquistando bons posicionamentos nas pesquisas, naturalmente o tráfego para o seu site aumentará. Nesse sentido, as redes sociais se tornam um canal para divulgação do seu conteúdo, não o destino final dele. Deixando o trabalho dos Backlinks muito mais potentes. Minha empresa precisa ter um blog corporativo?

Por que Minha empresa precisa ter um blog corporativo? Empreendo em um ramo tão abrangente como ganhar mais compradores ou conhecedores da minha marca?

2. Fazer um investimento duradouro e de baixo custo

Vamos começar falando sobre um dos assuntos mais importantes para as empresas: custos. E, no caso de um blog, eles podem ser mínimos. Existem muitas plataformas gratuita (o WordPress é um exemplo), que não requerem conhecimento muito avançado para instalar e começar a usar. Com um simples cadastro e um pouco de pesquisa é possível colocar no ar um blog interessante e atraente para seu público. Caso deseje ter menos trabalho, conte com a IT9 para auxilia-lo ou fazer todo o serviço árduo para você. Contato

Minha empresa precisa ter um blog corporativo?

Os posts não precisam ser publicados com muita recorrência, nem em volume intenso. Uma vez por semana é um bom começo. O importante é manter a frequência com disciplina. E quanto mais você publicar, mais páginas são criadas, mais atenção de clientes em potencial você vai atrair e melhor vai ficar a posição do seu site nos buscadores. Com uma campanha publicitária, se você deixa de investir, deixa de colher resultados. Já os posts no blog são permanentes: você recebe tráfego gratuitamente enquanto eles estiverem no ar. É ou não é um excelente negócio? Minha empresa precisa ter um blog corporativo?

3. Tornar-se referência em sua área

Você pode aproveitar o blog para tirar dúvidas dos clientes, falar sobre o mercado, comentar pesquisas ou notícias e publicar artigos educativos e informativos. Assim, seus leitores passarão a ter confiança na empresa e a marca ganha em credibilidade. Quando eles precisarem do produto ou serviço que você oferece, lembrarão da empresa que os informou e ajudou a tomar muitas decisões. Com uma boa biblioteca de posts, sua empresa pode se tornar também a fonte de referência em pesquisas naquele tema. Minha empresa precisa ter um blog corporativo?

4. Interagir com o público-alvo

Um blog é uma excelente ferramenta para estreitar relacionamento com seus clientes e conquistar outros. Ele cria uma conversa de duas vias, diferente dos padrões fixos do site. Um pequeno campo de cadastro pode permitir a inserção de e-mails, para envio de newsletters, que serão mais uma forma de interação com seus clientes em potencial. Com os posts, você pode incentivar interações, comentários, perguntas, feedbacks. Certifique-se, porém, de responder a todos. Mais uma dica: as perguntas dos leitores nos comentários podem gerar temas para novos posts! Minha empresa precisa ter um blog corporativo?

5. Conhecer seus clientes e aprimorar a estratégia de conteúdo

Movimentar seu site com conteúdo através de um blog aos poucos permite colher informações preciosas para a empresa. Análises periódicas podem ajudar a descobrir quais são os temas mais populares, como os visitantes chegam à sua página, de onde eles são, quais as palavras-chave mais buscadas e muito mais. Essas métricas ajudam a aprimorar sua estratégia de marketing de conteúdo e alinhá-la aos objetivos de negócio. Minha empresa precisa ter um blog corporativo?

E então, pronto para começar um blog para sua empresa? E se você já gerencia o blog de uma empresa, conte para a gente as vantagens que você já identificou! Confira também os primeiros passos para a criação de um blog corporativo.

Post produzido por um redator profissional da base da Contentools – Marketing de Conteúdo.

Minha empresa precisa ter um blog corporativo? o que você acha? Comente.

Monitore o uptime de seus sites com uma ferramenta gratuita
Blog, Desenvolvimento de Site, SEO

Monitore o uptime de seus sites com uma ferramenta gratuita

É muito importante monitorar o uptime de seus sites. Saber se e quando eles estão offline, a fim de tomar todas as medidas necessárias para que os serviços sejam restabelecidos o mais rápido possível, evitando mais dores de cabeça e/ou perdas.

Existe uma grande quantidade de serviços e ferramentas para monitoramento de uptime. O Pingdom é um deles, oferecendo também alguns outros serviços gratuitos, como ping e trace route, por exemplo.

Já o DownNotifier foca bastante na simplicidade e na agilidade. Trata-se de um serviço que começa a monitorar o uptime de seus sites e blogs bem rapidamente. Poucos passos são necessários para começar a usar a ferramenta e receber os alertas.

Basicamente, você só precisa informar a URL e um e-mail. Após clicar no botão “Start monitoring my website”, abra seu e-mail, verifique a mensagem enviada pelo serviço e clique no link, para confirmar os dados.

Monitore o uptime de seus sites com uma ferramenta gratuita

Monitore o uptime de seus sites com uma ferramenta gratuita

O DownNotifier precisa desta confirmação para iniciar o monitoramento, para maior segurança, e acredite: isto é tudo o que você precisa fazer para começar. Repita este procedimento tantas vezes quantos forem os sites que deseja monitorar, e pronto.

O DownNotifier também conta com um plano pago, é claro, o qual oferece uma frequência de verificação menor (a cada minuto, ao invés dos 5 minutos da versão gratuita). Mas a versão gratuita é excelente, prática, simples, descomplicada.

Não deixe de testar:

Clique aqui para acessar o DownNotifier

tags sociais
Blog, Desenvolvimento de Site, Redes Sociais

Conheça as Meta Tags Sociais do Twitter, Facebook, Google + e Outras

tags sociais

Quem é da velha guarda, lembra como eram importantes as Meta Tags para os mecanismos de busca antigamente. Antes que alguns “webmasters” começassem a encher suas tags Description de palavras-chave que não apareciam no site e os mecanismos de busca simplesmente pararem de olhar para estes valores. Bons tempos.

Mas fora do mundo do SEO e sua luta incessante pelas primeiras posições no Google, o último site de busca que ainda traz tráfego relevante, ainda existe espaço para as Meta Tags. Com a chegada das redes sociais, se tornou novamente importante definir, em uma linguagem compreensível de forma automática, quem é o autor, o sumário, o link e a imagem relacionados a uma determinada página.

As Meta Tags podem fazer a diferença, por exemplo, entre sua postagem no Twitter aparecer assim:

Conheça as Meta Tags Sociais do Twitter, Facebook, Google + e Outras

Conheça as Meta Tags Sociais do Twitter, Facebook, Google + e Outras

Ou assim: tags sociais

Conheça as Meta Tags Sociais do Twitter, Facebook, Google + e Outras

Conheça as Meta Tags Sociais do Twitter, Facebook, Google + e Outras

Qual das duas você acha que tem mais chances de ser clicada pelo usuário?

Esse resultado é possível, graças ao uso diligente das Meta Tags, de uma forma que o Twitter compreenda:

Conheça as Meta Tags Sociais do Twitter, Facebook, Google + e Outras

Conheça as Meta Tags Sociais do Twitter, Facebook, Google + e Outras

tags sociais. Saber exatamente que Meta Tags sociais devem ser incluídas pode ser complicado. Se você utiliza o plugin para WordPress Yoast’s SEO, então boa parte do trabalho já foi simplificado. Porém, como já vimos por aqui, não é uma boa ideia ficar dependente demais do uso de um plugin. E talvez seu site nem mesmo use WordPress, afinal. Para estes casos, temos que considera cuidadosamente as diferentes estruturas suportadas pelas principais plataformas sociais:

Para minimizar o problema, Cyrus Shepard, do Moz.Com, sugere quatro modelos diferentes de Meta Tags sociais, que você pode utilizar, customizar para seu uso e compartilhar com seus associados. Traduzo as instruções e os comentários nos modelos a seguir.

Perceba que nestes modelos as Meta Tags TITLE e DESCRIPTION são mencionadas, embora seu uso transcenda as redes sociais e você já está calejado de saber que elas são fundamentais para SEO, mesmo nos dias de hoje. Como algumas redes sociais também as interpretam, seu uso é duplamente recomendado.

1) Modelo Mínimo

Este modelo simplificado contém o mínimo necessário para oferecer metadados otimizados para Twitter, Facebook, Google+ e Pinterest.

Substitua o texto em negrito, pelos dados reais da sua página:

<!– Coloque este código antes da tag <head> da sua página –>
<title>Título da página. Máximo de 60-70 caracteres</title>
<meta name=”description” content=”Descrição da página. No máximo 155 caracteres.” /><!– para o Twitter Card–>
<meta name=”twitter:card” value=”summary”><!– para o sistema Open Graph–>
<meta property=”og:title” content=”Título da página” />
<meta property=”og:type” content=”article” />
<meta property=”og:url” content=”http://www.example.com/” />
<meta property=”og:image” content=”http://example.com/image.jpg” />
<meta property=”og:description” content=”Descrição da Página” />

2) Modelo Padrão

Este modelo traz uma implementação um pouco mais robusta das Meta Tags sociais e foi projetado para funcionar em todas as redes. Além das funcionalidades presentes no modelo mínimo acima, o modelo padrão também suporta:

  • Todo o Twitter Summary Card
  • Thumbnail de imagem para Twitter
  • Facebook Page Insights

Substitua o texto em negrito, pelos dados reais da sua página:

<!– Coloque este código antes da tag <head> da sua página –>
<title>Título da página. Máximo de 60-70 caracteres</title>
<meta name=”description” content=”Descrição da página. No máximo 155 caracteres.” /><!– para o Twitter Card–>
<meta name=”twitter:card” value=”summary”>
<meta name=”twitter:site” content=”Conta do Twitter do site (incluindo arroba)“>
<meta name=”twitter:title” content=”Título da página“>
<meta name=”twitter:description” content=”Descrição da página. No máximo 200 caracteres“>
<meta name=”twitter:creator” content=”Conta do Twitter do autor do texto (incluindo arroba)“>
<– imagens para o Twitter Summary Card precisam ter pelo menos 200×200 px –>
<meta name=”twitter:image” content=”http://www.example.com/image.jpg“><!– para o sistema Open Graph–>
<meta property=”og:title” content=”Título da página” />
<meta property=”og:type” content=”article” />
<meta property=”og:url” content=”http://www.example.com/” />
<meta property=”og:image” content=”http://example.com/image.jpg” />
<meta property=”og:description” content=”Descrição da Página” />
<meta property=”og:site_name” content=”Nome do site” />
<meta property=”fb:admins” content=”Facebook numeric ID” />

3) Modelo Completo

Este é o modelo para quem obter o máximo de impacto no uso das Meta Tags sociais, ainda que se arriscando a perder um pouco em performance… Além de todos os dados presentes no modelo padrão acima, o modelo completo ainda traz suporte para:

  • Google Authorship e Publisher Markup. Embora estes dados não alterem a aparência do seu conteúdo no Google+, eles podem adicionar links para suas páginas no Google+ nos resultados da busca.
  • Marcação de artigo para o Schema.org
  • Twitter Summary Card com imagem larga.
  • Dados expandidos de artigo para o Open Graph

Substitua o texto em negrito, pelos dados reais da sua página:

<!– Altere sua tag HTML para incluir os atributos “itemscope” e “itemtype” conforme a linha abaixo. –>
<html itemscope itemtype=”http://schema.org/Article”><!– Coloque este código antes da tag <head> da sua página –>
<title>Título da página. Máximo de 60-70 caracteres</title>
<meta name=”description” content=”Descrição da página. No máximo 155 caracteres.” /><!– Código para Google Authorship e Publisher–>
<link rel=”author” href=”https://plus.google.com/(Google+_Profile)/posts/>
<link rel=”publisher” href=”https://plus.google.com/(Google+_Page_Profile)“/><!– Código do Schema.org também para o Google+ –>
<meta itemprop=”name” content=”Título ou nome“>
<meta itemprop=”description” content=”Descrição da página“>
<meta itemprop=”image” content=”http://www.example.com/image.jpg“><!– para o Twitter Card–>
<meta name=”twitter:card” content=”summary_large_image”>
<meta name=”twitter:site” content=”Conta do Twitter do site (incluindo arroba)“>
<meta name=”twitter:title” content=”Título da página“>
<meta name=”twitter:description” content=”Descrição da página. No máximo 200 caracteres“>
<meta name=”twitter:creator” content=”Conta do Twitter do autor do texto (incluindo arroba)“>
<– imagens largas para o Twitter Summary Card precisam ter pelo menos 280x150px –>
<meta name=”twitter:image” content=”http://www.example.com/image.jpg“>

<!– para o sistema Open Graph–>
<meta property=”og:title” content=”Título da página” />
<meta property=”og:type” content=”article” />
<meta property=”og:url” content=”http://www.example.com/” />
<meta property=”og:image” content=”http://example.com/image.jpg” />
<meta property=”og:description” content=”Descrição da Página” />
<meta property=”og:site_name” content=”Nome do site” />
<meta property=”article:published_time” content=”2013-09-17T05:59:00+01:00” />
<meta property=”article:modified_time” content=”2013-09-16T19:08:47+01:00” />
<meta property=”article:section” content=”Seção do artigo” />
<meta property=”article:tag” content=”Tags do artigo” />
<meta property=”fb:admins” content=”Facebook numeric ID” />

4) Modelo Para Produtos

No e-commerce, marcação de produtos está crescendo vertiginosamente e, se você ainda não está usando na sua loja virtual, deveria começar agora. Na prática, é extremamente fácil de implementar, alterando apenas alguns detalhes no código em relação aos modelos anteriores:

  • Alteração na tag <html> para sinalizar o uso de dados do sistema schema.org para produtos.
  • Um Card específico de produto para o Twitter. Você pode especificar campos novos (data1, data2) e atribuir etiquetas para eles (label1,label2).
  • Os dados do Open Graph incluem preço e moeda usada.

Substitua o texto em negrito, pelos dados reais da sua página:

<!– Altere sua tag HTML para incluir os atributos “itemscope” e “itemtype” conforme a linha abaixo. –>
<html itemscope itemtype=”http://schema.org/Product”><!– Coloque este código antes da tag <head> da sua página –>
<title>Título da página. Máximo de 60-70 caracteres</title>
<meta name=”description” content=”Descrição da página. No máximo 155 caracteres.” /><!– Código do Schema.org também para o Google+ –>
<meta itemprop=”name” content=”Título ou nome“>
<meta itemprop=”description” content=”Descrição do produto“>
<meta itemprop=”image” content=”http://www.example.com/image.jpg“><!– para o Twitter Card–>
<meta name=”twitter:card” content=”product”>
<meta name=”twitter:site” content=”Conta do Twitter do site (incluindo arroba)“>
<meta name=”twitter:title” content=”Título da página“>
<meta name=”twitter:description” content=”Descrição do produto. No máximo 200 caracteres“>
<meta name=”twitter:creator” content=”Conta do Twitter do autor do texto (incluindo arroba)“>
<– imagens para o Twitter Product Card precisam ter pelo menos 200x200px–>
<meta name=”twitter:image” content=”http://www.example.com/image.jpg“>
<meta name=”twitter:data1″ content=”R$29,90“>
<meta name=”twitter:label1″ content=”Preço“>
<meta name=”twitter:data2″ content=”Branca“>
<meta name=”twitter:label2″ content=”Cor“><!– para o sistema Open Graph–>
<meta property=”og:title” content=”Título da página” />
<meta property=”og:type” content=”article” />
<meta property=”og:url” content=”http://www.example.com/” />
<meta property=”og:image” content=”http://example.com/image.jpg” />
<meta property=”og:description” content=”Descrição do produto” />
<meta property=”og:site_name” content=”Nome do site” />
<meta property=”og:price:amount” content=”29,90” />
<meta property=”og:price:currency” content=”R$” />

Ferramentas de Validação

A. Twitter Validation Tool

https://dev.twitter.com/docs/cards/validation/validator
Antes que seus cards apareçam no Twitter, você precisa ter o seu domínio aprovado. Felizmente, é um processo rápido e fácil. Uma vez que você implemente as Meta Tags, entre com o endereço da sua página na ferramenta de validação acima. Após conferir seu código, aperte o botão “Submit for Approval”.

B. Facebook Debugger

https://developers.facebook.com/tools/debug
Você não precisa de autorização prévia para seus metadados apareçam no Facebook, mas a ferramenta de validação que eles disponibilizam irá oferecer uma análise sobre suas Meta Tags, incluindo aquelas específicas para Twitter.

C. Google Structured Data Testing Tool

http://www.google.com/webmasters/tools/richsnippets
Esta ferramenta é ideal para verificar se a marcação de autoria está funcionando para suas páginas e ter uma prévia de como esta informação poderá aparecer nos resultados de busca. Mas você também pode utilizá-la para verificar como o Google está extraindo dados de suas outras Meta Tags em cada página.

D. Pinterest Rich Pins Validator

http://developers.pinterest.com/rich_pins/validator/
Da mesma forma que o Twitter, o Pinterest exige um processo de aprovação para habilitar a funcionalidade Rich Pin. Você pode usar a ferramenta acima para testar a sintaxe de seus metadados e solicitar aprovação ao mesmo tempo.

O que é SEO? Para que serve?
Blog, Desenvolvimento de Site, SEO

O que é SEO? Para que serve?

SEO

Search Engine Optimization (SEO) é um conjunto de técnicas, métodos e/ou estudos que visam melhorar o posicionamento de suas páginas no mecanismo de busca, ou seja, quando um usuário digita no mecanismo de busca uma palavra-chave, o objetivo do SEO é fazer com que uma (ou várias) das páginas do seu website, apareça entre os primeiros resultados da busca orgânica.

O termo Search Engine Optimization foi usado pela primeira vez pela empresa Multimídia Marketing Group (MMG), de John Audette, onde o objetivo era realizar métodos que fizessem com que um website conseguisse um posicionamento nos resultados de busca melhor do que os concorrentes.

É muito importante não confundir os resultados orgânicos com os resultados patrocinados. Como exemplificado na imagem, os resultados orgânicos são marcados com verde e os resultados patrocinados são marcados com vermelho.

O que é SEO? Para que serve?

O que é SEO? Para que serve?

Entre estas técnicas e métodos, podemos dividir o SEO em duas frentes distintas: os fatores On-Page e os fatores Off-Page. Pela tradução direta, os fatores On-Page caracterizam-se por técnicas que alteram ou melhoram aspectos internos do site. Já os Off-page caracterizam-se pelos aspectos externos.

Entre os principais fatores On-Page, podemos listar:

  • Títulos das páginas
  • Meta tags
  • Heading tags
  • Atributo alt em imagens
  • Domínio
  • URL do arquivo
  • Conteúdo

Com relação aos fatores Off-Page, podemos listar:

  • Número de links externos
  • Qualidade dos links externos
  • Texto âncora dos links externos
  • Idade de um domínio

Os fatores mencionados acima são apenas a “ponta do iceberg” uma vez que existe uma página, criada pela empresa SEOmoz, mostrando cerca de 200 fatores e comentários de especialistas de SEO em cada um destes fatores.

Esta página ilustra claramente o trabalho de um profissional de SEO, que deve realizar uma engenharia reversa nos mecanismos de busca, testando modificações nas páginas de um website, a fim de detectar possíveis indícios de um novo fator.

E qual a Vantagem do SEO?

A essência do trabalho de SEO é angariar novos visitantes e, com mais visitas, aumentam as suas chances de conversão. Logo, com um bom trabalho de SEO, você pode aumentar as suas vendas, número de visualizações de página, assinantes de feeds, ou seja qual for a sua métrica de conversão.

É importante frisar que SEO é um trabalho de médio/longo prazo que visa aumentar a quantidade de visitantes através de confiança dos buscadores. Uma vez feito o trabalho, quando o site aparecer bem nas pesquisas, será por credibilidade.

Consultoria de SEO

A IT9 é uma das mais antigas agências a oferecer o serviço de otimização de sites no Brasil. Com este serviço, seus clientes conseguem aumentar as receitas e clientes oriundos de busca orgânica.

Se você precisa de uma agência séria, com profissionais experientes, o seu lugar é aqui! Clique e confira os detalhes da nossa consultoria.